WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Conversor Digital

:: ‘Câmara Municipal de Feira de Santana’

Vereador propõe reforma em casas carentes de Feira de Santana

Vereador Marcos Lima

Vereador Marcos Lima (PRP)

O vereador Marcos Lima (PRP) informou que encaminhou ao Executivo Municipal uma indicação que dispõe sobre a reforma de residências carentes na zona urbana e rural de Feira de Santana. “Ainda tem muita gente carente, que não tem em casa nem banheiro, nem cozinha e alguns com telhados inadequados e isso é motivo de grande preocupação. É triste ver pessoas que moram em casas em condições precárias e não foram contempladas no programa habitacional Minha Casa Minha Vida”, pontuou.

Marcos disse esperar que o prefeito Colbert Martins tenha sensibilidade ao apreciar a indicação.“A indicação sugere a criação de um Projeto de Lei para a realização dessas reformas. Espero que se torne um PL como já existe em Salvador, onde o prefeito ACM Neto reformou diversas residências carentes. Penso que Colbert pode fazer isso em nossa cidade junto à Secretaria de Habitação, beneficiando pessoas inscritas no Minha Casa Minha Vida e que tenham o NIS”, finalizou.

Ron do Povo reúne lideranças para encontro com seus candidatos

Ron do Povo reúne lideranças para encontro com seus candidatos

Foto: Divulgação

O vereador Ronaldo Caribé (PTC) reuniu na noite desta segunda-feira (27), centenas de pessoas para o grande encontro com seus candidatos a governador José Ronaldo de Carvalho, a senador Jutahy Magalhães, a deputado federal João Roma Neto e o deputado estadual Targino Machado. O evento aconteceu no conjunto Alvorada, no bairro da Gabriela e contou com a presença de autoridades e lideranças comunitárias.

Na oportunidade, os candidatos apresentaram suas propostas e reafirmaram o compromisso de continuarem trabalhando pelo progresso de Feira de Santana e da Bahia. Em seu discurso, o vereador Ronaldo Caribé, se emocionou ao recordar sua trajetória de vida e agradeceu o apoio de todas as lideranças presentes. “Sou muito grato a Deus pelo apoio de todos vocês. Acredito que com fé e coragem vamos caminhando juntos para a transformação da Bahia e da nossa Feira de Santana ao lado dos nossos candidatos”, disse o edil, ressaltando também a gratidão que possui por seus candidatos, e por seus amigos e eleitores.

Para vereador, Parada LGBTQ não merece ser patrocinada com dinheiro público

Vereador Edvaldo Lima

Vereador Edvaldo Lima (PP)

O vereador Edvaldo Lima (PP) informou que encaminhou uma indicação ao Poder Público Municipal sugerindo a não liberação de verbas municipais para a Parada LGBTQ. De acordo com o edil, as necessidades de economizar recursos que levaram o prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho, a cancelar os shows da Expofeira 2018 deverão também ser aplicadas à Parada Gay.

“O nosso prefeito foi muito sábio quando cancelou as grandes atrações da Expofeira. Parabenizo o prefeito por essa atitude. Economizamos R$ 1 milhão. Eu não aceito que a fé cristã seja afrontada desse jeito. A Parada Gay é uma festa profana e não merece ser patrocinada com dinheiro público”, disse.

Violência faz oposicionista pedir mais segurança nos terminais de transbordo

Vereador Alberto Nery

Vereador Alberto Nery (PT)

O vereador oposicionista, Alberto Nery (PT), cobrou reforço da segurança nos terminais de transbordo do transporte urbano de Feira de Santana. Pontuando diversas ocorrências de homicídios, assaltos e demais formas de violência nos equipamentos. Nery questionou a responsabilidade pela manutenção da segurança e cobrou o retorno da Guarda Municipal para coibir as práticas criminosas nos terminais. “Os terminais Norte, Sul e Central surgiram, há 10 anos, com o propósito de melhorar o transporte de nossa cidade, mas viraram transtorno para a vida da população, porque foram transformados em palcos para a violência, com assassinatos a tiros, facadas, assaltos. Não sabemos de quem é a responsabilidade pela segurança nesses locais, se é da empresa responsável pela operação do sistema de transporte coletivo ou se é da Guarda Municipal”, questionou.

Alberto Nery destacou que a Polícia Militar realiza rondas e blitz com frequência visando combater a criminalidade nos espaços. “Com a retirada da Guarda Municipal a violência tem aumentado. Peço ao prefeito Colbert Martins Filho que sejam tomadas as providências cabíveis. Irei buscar informações com o secretário municipal de Prevenção à Violência, Pablo Roberto, sobre a segurança nas estações de transbordo de nossa cidade”, afirmou.

Vereador chama pesquisa de “fraudulenta”

Vereador Lulinha

Vereador Lulinha (DEM)

O líder do Governo, vereador Lulinha (DEM), criticou a pesquisa do Ibope, que mostra José Ronaldo com 8% das intenções de voto para o cargo de governador da Bahia. “Estão colocando Ronaldo com 8%. O que vimos ontem, na carreata que passou por sete ou oito cidades, é que a pesquisa está erradíssima. A carreata começou 8 da manhã e terminou às 22 horas e por todos os lugares eram as pessoas pedindo Ronaldo, pois querem mudança. Pessoas clamando por segurança pública, saúde e educação. O maior pedido foi acabar com a fila da morte, com a regulação”, relatou Lulinha.

Para finalizar, Lulinha afirmou que essa pesquisa é ‘fraudulenta’. “Ela não demonstra a realidade do dia a dia, do interior, que antes era PT. A mudança chegou. Amanhã vamos participar de uma carreata em Santa Bárbara, onde será anunciado um grande apoio a Ronaldo, nosso governador.  Quem rir por último, rir melhor. Vi localidades onde o governador nem entrou porque ficou com vergonha, pela falta de pessoas e tinham apenas as pessoas que carregavam bandeiras. Estamos visitando as localidades e pegando na mão de todos, sem passar álcool depois. Ronaldo é gente, toma sol e poeira. Ontem foi a carreata da virada, quem não era Zé Ronaldo virou”, finalizou.

Zé Curuca chama a atenção de eleitor para políticos “picaretas”

Vereador Zé Curuca

Vereador Zé Curuca (DEM)

O vereador Zé Curuca (DEM) pediu atenção dos eleitores nesta eleição. Segundo ele, o brasileiro deve eleger candidatos que têm ficha limpa. “Nem parece que estamos numa campanha política porque não estamos vendo os carros de som pela cidade. Mas, gostaria de chamar a atenção do eleitor para os políticos que batem à sua porta, oferecendo benefícios. Cuidado, porque eles estão envolvidos na Operação Lava Jato. Depois de eleitos vão roubar o dinheiro da saúde, educação e segurança para terem de volta o dinheiro que gastou com os benefícios dados. Por isso, peço que pesquisem a vida de Targino Machado e Zé Nunes, que são ficha limpa. Tenham cuidado com os picaretas que chegam à sua porta”, alertou Curuca.

Em aparte, o vereador Edvaldo Lima (PP) parabenizou o colega pelo discurso e acrescentou o nome do deputado Carlos Geilson aos candidatos ficha limpa. O edil Luiz Augusto de Jesus, Lulinha (DEM) também participou do debate e reforçou que o deputado Zé Nunes é ficha limpa. “O eleitor precisa mesmo ter cuidado em quem vai votar. Zé Nunes é ficha limpa e tem trabalhado muito por Feira de Santana”, disse.

De volta com a palavra, Curuca aconselhou o eleitor a denunciar o candidato ou cabo eleitoral de candidato que não for ficha limpa. “Se chegar o cabo eleitoral de um candidato que não é ficha limpa, denuncie. Vamos à luta e não venda seu voto. Amanhã ou depois ele irá roubar de braçada”, aconselhou.

João Bililiu reclama de tratamento desumano do Estado com moradores do entorno da Lagoa Grande

Vereador João Bililiu

Vereador João Bililiu (PPS)

O vereador João Bililiu (PPS) voltou a cobrar do Governo do Estado a conclusão dos serviços de esgotamento sanitário no entorno da Lagoa Grande. O edil exibiu fotografias do local e afirmou que os moradores estão expostos à poluição e, consequentemente, mais vulneráveis às doenças.

“Eu estou extremamente consternado pela forma desumana como os moradores do bairro Caseb e adjacências estão sendo tratados. Não vou atribuir somente ao Governo do Estado, o Município também tem a sua parcela de culpa. Aquele povo clama por socorro. Crianças não podem brincar na rua. As pessoas estão rodeadas pelos dejetos. Eu me sinto de mão atadas. Que fique claro que não vou parar de cobrar. Em nossa cidade tem um deputado estadual que faz propaganda enganosa favorecendo a gestão do governador do Estado. Ele diz que o trabalho não para. Pura mentira. O povo sabe o que Rui Costa fez. Eu, no lugar dele, não teria coragem de passar por aquela região”, alertou.

Zé Filé reforça críticas de Bililiu e diz: “Todos os gestores têm a sua parcela de culpa”

Vereador Zé Filé

Vereador Zé Filé (PROS)

O vereador Zé Filé (PROS), concordando com as reclamações do vereador João Bililiu (PPS),  também criticou o descaso do Poder Público com os moradores dos bairros adjacentes da Lagoa Grande. O edil informou que tem visitado a localidade. “Os governos têm que intervir naquela situação. Está insustentável”, disse.

Na oportunidade, o edil afirmou que a responsabilidade de proporcionar o bem-estar do povo não é exclusiva do Governo do Estado. “Eu sei o que o povo tem passado. Eu estou sempre junto. Faço a minha parte. Alguns vereadores acham que a culpa é só do Estado. Estão errados. Todos os gestores têm a sua parcela de culpa, ou seja, a responsabilidade é de todos. Afinal de contas, para onde vai o dinheiro do IPTU recolhido naquele bairro? Subir aqui e criticar é muito fácil. Todos nós devemos de algum modo contribuir para a mudança”, finalizou.

“Se os secretários estão com dificuldades de atender solicitações, que sejam substituídos”, dispara vereador

Vereador João Bililiu

Vereador João Bililiu (PPS)

O vereador João Bililiu (PPS) reclamou da morosidade das secretarias municipais de Feira de Santana em atender as reivindicações da população. “Há cerca de 40 dias solicitei o serviço de capinação para o bairro Caseb. Mas, até o momento, nada foi feito. É difícil o atendimento chegar de acordo com a necessidade do povo. Parece que estamos pedindo favores”, reclamou.

O edil assegurou que vai buscar providências junto ao prefeito Colbert Martins Filho e sugeriu que os gestores insatisfeitos com o trabalho que deve ser realizado no serviço público entreguem os cargos. “Se os secretários estão com dificuldades de atender solicitações, que sejam substituídos ou entreguem as cartas com pedido de exoneração. Se eu sou cobrado eu preciso cobrar em prol do meu povo”, concluiu.

Projeto que dispõe sobre a utilização de banheiros de acordo com a identidade de gênero é aprovado

Vereador Tom

Vereador Tom (Patriota)

Na sessão desta quarta-feira (22), na Câmara Municipal de Feira de Santana, foi aprovado, em segunda discussão e por maioria  dos presentes, o Projeto de Lei de nº 048/2018, de autoria do vereador Tom (Patriota), que dispõe sobre a utilização de banheiros, vestiários e demais espaços segregados, de acordo com a identidade de gênero, nas repartições públicas e instituições privadas em geral, instaladas no município de Feira de Santana. O edil Roberto Tourinho (PV) votou contrário à matéria.

Segundo o artigo 1º da proposição, fica vedada a utilização de banheiros, vestiários e demais espaços segregados, de acordo com a identidade de gênero, nas repartições públicas e instituições privadas em geral no âmbito do município de Feira de Santana. “Para efeitos do caput deste artigo, considera-se identidade de gênero, o conceito pessoal, individual, psíquico e subjetivo, divergente do sexo biológico, adotado pela pessoa”, diz o parágrafo único.

Conforme o artigo 2º, os banheiros, vestiários e demais espaços segregados, públicos e privados deverão ser identificados como masculino e feminino. O artigo  3º determina que a fiscalização ao cumprimento das disposições gerais desta Lei será feita pelos setores da Prefeitura Municipal de Feira de Santana.

De acordo com o artigo 4º, as despesas da presente Lei correrão por conta de verba orçamentária própria. Já o artigo 5º informa que esta Lei entrará em vigor 60 dias após a  sua publicação.

Isaías de Diogo diz que está sendo perseguido por Maurício Carvalho

vereador Isaías de Diogo

Vereador Isaías de Diogo (PSC)

O vereador Isaias de Diogo (PSC) se disse perseguido pelo superintende Municipal de Trânsito, Maurício Carvalho por ter feito cobranças na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana. Segundo Isaías, a comunidade do conjunto Feira X está sendo prejudicada após um chupa-cabra ter sido colocada embaixo de um sinal, o que atrasa o trafego e consequentemente as pessoas para chegar ao trabalho. “Com essa sua perseguição o senhor não está prejudicando a mim, mas a comunidade do Feira X que paga o seu salário”, criticou.

Vereadoras reclamam de atendimento dado pela Secretaria de Desenvolvimento Social

Eremita Mota e Neinha Bastos montagem Política In Rosa

Eremita Mota (PSDB) e Neinha Bastos (PTB) / montagem Política In Rosa

A vereadora Eremita Mota (PSDB) reclamou, em seu discurso na manhã desta segunda-feira (20) na Câmara Municipal de Feira de Santana, do atendimento dado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social as pessoas, principalmente mulheres que buscam os serviços prestados pelo órgão. Segundo a vereadora, nos encontros que tem participado, tem recebido muitas reclamações de mulheres que são maltratadas nos setores que compõem o órgão, em especial no Bolsa Família. “A maioria das pessoas que realizam esses atendimentos são homens. Quando uma mulher questiona o que aconteceu com o seu Bolsa Família, por exemplo, eles mandam procurar o antigo Governo brasileiro. Questionam ainda porque elas querem esse dinheiro. A resposta não condiz com o bom atendimento e o respeito que a mulher merece”, criticou.

Eremita destacou que ficou triste com tantos depoimentos de mulheres dizendo que a Secretaria que mais as maltrata é a que deveria acolhê-las. A vereadora concluiu a sua fala ressaltando que a cidade de Feira de Santana merece secretários, diretores e de pessoas que tenham educação. “Se não gostam de trabalhar com pessoas digam que não querem trabalhar com atendimento. Se vai fazer esse tipo de trabalho, trate de ser educado”, finalizou.

Neinha também critica

A vereadora Neinha Bastos (PTB) concordou com Eremita, reforçou a sua fala e garantiu que vai tratar pessoalmente da situação com o prefeito Colbert Martins Filho. “Se assumem cargos para atender que atendam bem. Não existe político sem povo. Quem está sentado para maltratar o povo saiba que nesta Casa existem vereadores para denunciar. O papel desses funcionários dessa Secretaria é viabilizar o atendimento ou atrapalhar?”, questionou. Neinha relatou que já testemunhou situações lamentáveis no órgão. “Também estive na Secretaria de Desenvolvimento Social, assim como a vereadora Eremita e percebi o mau atendimento às pessoas e testemunhei uma situação que me deixou estarrecida. Quem senta na cadeira do órgão público deve ter boa vontade. Fica aqui a minha indignação a essa situação”, concluiu.

“Quando enfrentei as antigas empresas de ônibus fui ameaçado diversas vezes”, afirma vereador

Vereador Edvaldo Lima

Vereador Edvaldo Lima (PP)

A audiência pública que debateu o transporte público de Feira de Santana ainda repercutiu na manhã desta segunda-feira (20) na Câmara Municipal de Feira de Santana. O vereador Edvaldo Lima (PP) acusou os donos das empresas São João e Rosa de debochar do Poder Legislativo. Edvaldo garantiu ainda que não se vende e nem se acovarda diante de nenhuma situação. “Durante a Audiência Pública eu fiquei boquiaberto com a audácia daqueles empresários gananciosos. Debocharam do Poder Público. Mostraram dados mentirosos. Acham que somos bobos? Sabemos a realidade dos funcionários, sabemos da realidade da população que necessita utilizar os ônibus”, protestou.

O edil lembrou ainda quando enfrentou as antigas empresas que tinha a concessão do transporte público de Feira de Santana e que sofreu represálias por isso. “Quando enfrentei as antigas empresas de ônibus Princesinha e 18 de Setembro fui ameaçado diversas vezes e não recuei. Não vou me acovardar. Vou lutar até o fim para garantir o bem para a população e, principalmente, para os rodoviários. Não podemos amolecer”, disse.

João Bililiu volta a criticar obras inacabadas e atuação do Governo do Estado

Vereador João Bililiu

Vereador João Bililiu (PPS)

O vereador João Bililiu (PPS) voltou a criticar a atuação do Governo do Estado da Bahia. O edil citou obras que estão paradas há algum tempo. Bililiu tem viajado por algumas cidades onde pode constatar tal situação. “Quero aqui reafirmar o descaso do Governo do Estado com a Bahia. Na área da segurança pública, por exemplo, posso citar a região de Cachoeiras, São Francisco do Iguape, Santiago do Paraguassu, Quilombos e mais, onde há apenas uma viatura para atender a estas localidades. É inadmissível como o cidadão baiano é tratado por este governo que ai está. É uma tremenda falta de consideração o que fazem com a nossa segurança pública. Os policiais têm vontade de trabalhar, mas lhes faltam condições de trabalho”, criticou Bililiu.

O edil relatou algumas obras inacabadas do Estado. “A  BA- 026, que liga Santo Antônio de Jesus à Amargosa, está num completo abandono.  A BA- 023, que liga Nazaré  à Maragogipe, também está sem conclusão e a BA -878, será mais uma obra faraônica, assim como  a Lagoa Grande, que continua com a mesma maresia para a conclusão das obras e  acumulando dejetos”, relatou.

Edvaldo questiona e Tourinho responde: “Se os vereadores não vêm, como exigir que a comunidade esteja presente?”

Roberto Tourinho e Edvaldo Lima

Roberto Tourinho e Edvaldo Lima / montagem Política In Rosa

Na audiência pública que tratou do transporte coletivo de Feira de Santana, o vereador Edvaldo Lima (PP) questionou o seu colega, o vereador Roberto Tourinho (PV) se foi convidado as comunidades, os sindicatos e as associações para estar presente. Edvaldo queria saber se Tourinho, autor do requerimento que solicitou a audiência, havia convidado o povo de Feira de Santana para se fazer presente. “Somos 21 vereadores e só há seis presentes. E todos foram convidados. Como é que nós vamos exigir que a comunidade esteja presente?”, respondeu Tourinho. Edvaldo, claro, não teve o que responder.

“Se conseguir fazer desembarque na estação do BRT renuncio meu mandato”, diz vereador

Vereador Alberto Nery

Vereador Alberto Nery (PT)

O vereador Alberto Nery (PT), na audiência pública que aconteceu na manhã desta sexta-feira (17) na Câmara Municipal de Feira de Santana e que discutiu o sistema de transporte coletivo urbano, questionou sobre os pisos de desembarque feito na estação do BRT. Segundo Nery, os pisos são altos e, portanto impossível de acontecer o embarque e desembarque de passageiros, já que os ônibus têm um piso mais baixo.

“Em relação ao piso das estações, eu conheço tanto quanto o secretário o sistema do BRT no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba. O que está proposto aqui em Feira de Santana não atende. Eu desafio e providencio um veículo articulado para botar na base e se conseguir fazer o desembarque eu renuncio o meu mandato de vereador”, disse Nery.

Audiência pública aponta falhas no sistema transporte coletivo

Audiência Publica sobre Transporte Coletivo Urbano de Feira de Santana

Foto: Vicen Ferreres

A manhã inteira de debates sobre o transporte coletivo urbano de Feira de Santana resultou em uma conclusão simples: o sistema tem problema e o BRT ainda é uma incógnita para a maioria dos feirenses. Foi nesta sexta-feira (17), na Audiência Pública realizada pela Câmara Municipal, por iniciativa da Comissão Obras, Urbanismo, Infraestrutura, Agricultura e Meio Ambiente. A condução dos trabalhos ficou a cargo do vereador Roberto Tourinho, que também preside a comissão.

O processo de recuperação judicial para buscar o equilíbrio, a concorrência desleal do transpor clandestino e a situação crítica encontrada pelas empresas foram apontadas Claudinei Aparecido Castanha, consultor técnico e economista da empresa Rosa, que admitiu algumas dificuldades pelo fato de não ter sido atingida a demanda de usuários prevista inicialmente.  Ele disse que a média de reserva técnica de frota é de 5 a 10% e a Rosa está com 7%. Sobre a operação do sistema BRT, o técnico afirmou que Inicialmente o sistema iria funcionar com a frota e as linhas existentes. “O contrato prevê e as empresas vão cumprir, quando as obras forem concluídas, mas vai ser necessário uma racionalização”, explicou Claudinei Castanha, antecipando que terá que ser feito um estudo para modificação de algumas linhas, desativação de outras e criação de novas. “Vamos cumprir os deveres e cobrar os direitos”, declarou.

O advogado Carlos Daniel Rolfissen, da empresa São João, assegurou que o contrato, que tem prazo de 15 anos, será cumprido até o final e para isso defendeu a viabilidade financeira do sistema. “Feira de Santana passou a ter a frota mais nova do país”, disse, citando a licitação das vans, realizada pela Prefeitura Municipal, para acabar com a concorrência desleal. “Vamos continuar em Feira de Santana”, pontuou.

Os secretários

A Audiência Pública contou com a participação de três secretários municipais, que falaram sobre as ações governamentais para a melhoria do sistema de transporte coletivo e o andamento das obras do BRT. João Marinho Gomes Júnior, titular da Secretaria de Administração, destacou a preocupação com a lisura da licitação, lembrando que seis empresas foram habilitadas e, por questões judiciais, o processo durou seis meses. “Mas não houve nenhuma irregularidade”, atestou.

Sobre o BRT, o secretário de Planejamento, Carlos Brito, informou que foi necessário fazer uma reprogramação, para concluir as obras em dezembro, mas ainda haverá um atraso de aproximadamente dois meses, por causa do período de chuvas – junho, julho e agosto. Brito disse que quando o assunto dá mídia o povo faz estardalhaço, mas assegurou que “o governo está muito confortável para tirar dúvidas e às ordens para qualquer questionamento”.

Ainda em defesa do governo, o secretário de Transporte e Trânsito, Saulo Figueiredo, disse que a realidade de desequilíbrio econômico não é somente em Feira de Santana e citou situações similares em Salvador e no Rio de Janeiro. “O grande problema que temos não é só o transporte clandestino, mas a necessidade de otimização das linhas”, disse, destacando que “as vans irregulares bagunçam o trânsito, cobram menos e atraem as pessoas”. Saulo Figueiredo afirmou ainda que a frota 100% acessível, o que só ocorre, segundo ele, em 5% das cidades da Bahia. “Feira está entre as 10 cidades com tarifas mais baixas e a primeira que terá Wi-fi nos ônibus”, anunciou. Sobre as condições da frota, o secretário informou que a média nacional da idade dos ônibus é seis anos e a média em Feira de Santana é três anos e meio. :: LEIA MAIS »

PDDU é apresentado em audiência pública

PDDU é apresentado em audiência pública

Foto: Divulgação

O Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano e Territorial (PDDU) foi tema de audiência pública realizada nesta quinta-feira (16) no plenário da Câmara Municipal de Feira de Santana, atendendo ofício de autoria da Comissão Especial da Casa. Autoridades, profissionais e estudantes de engenharia e arquitetura representantes da sociedade civil prestigiaram a discussão. A explanação do conceito e das disposições preliminares do PDDU ficou a cargo do técnico José Augusto Saraiva. O vereador Carlito do peixe (DEM) conduziu os trabalhos compondo a mesa de honra juntamente com o vereador Cadmiel Pereira (PSC) relator da Comissão Especial, o secretário municipal de Planejamento, Carlos Brito, o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, José Pinheiro, o coordenador executivo do Integra Feira e diretor do Grupo de Defesa e Promoção Socioambiental, Claudio de Carvalho Mascarenhas, e o inspetor chefe da Regional do CREA-BA em Feira de Santana, Gerinaldo Costa.

Ao saudar os presentes, o vereador Cadmiel Pereira destacou a importância de discutir as diretrizes do PDDU e ressaltou o trabalho da Comissão no sentido de criar e analisar as emendas e propostas para formatação final da referida lei. “Feira de Santana será como um farol para o Nordeste em relação ao PDDU. O Plano já foi avaliado pelos vereadores e teremos um novo encontro para continuidade dessa discussão”, afirmou.

O inspetor chefe da Regional do CREA-BA em Feira de Santana, Gerinaldo Costa, tratou de temas como ocupação desordenada do território urbano e os problemas resultantes desse movimento. “Qualquer ação de planejamento e organização da cidade ganhou um marco legal chamado Estatuto das Cidades, que veio para derrubar a barreira de desumanização que impede o desenvolvimento das cidades. O Estatuto exige principalmente a participação direta da população na gestão das cidades”, destacou defendendo a realização de mais audiências para garantir que a democracia prevaleça no âmbito da gestão pública.

O secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, José Pinheiro, ao cumprimentar as autoridades e demais presentes, abordou a atuação da Prefeitura Municipal diante da necessidade de criação do novo PDDU. “Para se criar um instrumento dessa magnitude, o Governo deu início a elaboração desse documento com a promoção de debates incluindo a participação da comunidade. Por isso, é de extrema importância que a população se engaje e participe ativamente desse debate, dando sugestões e apontando soluções”, destacou.

O coordenador executivo do Integra Feira e diretor do Grupo de Defesa e Promoção Socioambiental, Claudio de Carvalho Mascarenhas, explanando sobre a estrutura e planejamento do projeto Integra defendeu a necessidade de transformar Feira de Santana em uma cidade mais humana.  “Essas audiências são importantes para debater estratégias de crescimento e desenvolvimento ordenados deste município. É preciso alertar o poder popular para a importância de ter atenção na hora do voto e para o seu poder de consumo. Precisamos intensificar os debates com a participação não apenas das autoridades e especialistas, mas, principalmente, do povo”, destacou.

O secretário municipal de Planejamento, Carlos Brito, ressaltou a responsabilidade do Legislativo sobre a aprovação do PDDU. “É muito importante que tenhamos a lucidez para dimensionar o grau de responsabilidade de cada um dos envolvidos nesse processo de construção de um plano de desenvolvimento de nosso município. Esse Plano está sendo discutido há um ano e se existe a possibilidade de melhorar o que foi apresentado devemos intensificar os debates e essa Casa tem o livre arbítrio para melhorar a proposta que foi entregue pelo Executivo. Esse Plano em algum momento terá que ser aprovado e eu acredito na capacidade das pessoas em fazer o melhor para construímos uma cidade mais humana e tenham certeza que o Governo tem o melhor para Feira de Santana”, concluiu. :: LEIA MAIS »

CÂMARA DE VEREADORES_somos parceiro_banner de site Política in Rosa - 500x500 gif


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia