WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


185 anos de Feira de Santana

:: ‘Câmara Municipal de Feira de Santana’

Vereador faz solicitações de melhorias para Feira de Santana ao vice-governador

Vereador Edvaldo Lima (PP)

Vereador Edvaldo Lima (PP)

Após uma reunião com o vice-governador João Leão, a presidente do Diretório Municipal do PP, Eliana Boaventura e o ex-deputado Jairo Carneiro o vereador Edvaldo Lima (PP) disse que fez a ele viárias solicitações para melhorias e benfeitorias para Feira de Santana. “Pedi melhorias na estrada que dá acesso ao distrito de Jaguara; uma passarela na Rodoviária, que em minha opinião ela não comporta mais estar ali; e uma base comunitária para o bairro Aviário, onde há alto índice de violência. Coloquei todos estes pedidos nas mãos dele e espero que o governador tenha sensibilidade e atenda a todos”, disse.

O vereador disse que solicitou também que a Região Metropolitana de Feira de Santana saia do papel e funcione com eficiência, como acontece em Salvador. “Pedi porque me preocupo com o transporte intermunicipal de cidades como São Gonçalo e as comunidades do Parque Viver e Jardim Aliança. Levei esta preocupação e o vice-governador já levou ao conhecimento da Comissão de Territorialidade da ALBA, que está em Feira de Santana hoje averiguando a situação, e tenho certeza que ela será solucionada”, explicou.

Karoliny Dias

Projeto de LDO é apresentado em audiência pública da Câmara

DSC_0050 1Na manhã desta sexta-feira (03), a Câmara Municipal de Feira de Santana realizou audiência pública para tratar do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), atendendo ao ofício de autoria da Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização, composta pelos vereadores Carlito do Peixe (presidente), Edvaldo Lima (vice-presidente) e Welligton Andrade (membro). Esta é a quarta vez nesta legislatura que um Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias é apresentado em audiência pública.

Antes de iniciar as explanações sobre o projeto, o vereador Edvaldo Lima, no uso da tribuna, solicitou ao presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização que fosse suspendida a audiência pública e transferida para outra data, sob alegação de que ele havia recebido o CD contendo a matéria da LDO hoje, o que, segundo o edil, o impossibilitava de fazer uma análise minuciosa da proposição, para posteriormente questionar aos representantes do Governo Municipal suas possíveis dúvidas.

O vereador Welligton Andrade rebateu o colega apresentando um documento oficial da Comissão supracitada, assinado, inclusive, pelo vereador Edvaldo Lima, no dia 24 de maio, convocando a audiência pública. “Depois o senhor vem dizer que não tinha conhecimento da audiência”, disse o edil, afirmando que Edvaldo dá provas de desatenção para com suas funções e obrigações.

Prepostos do Executivo Municipal

Coube ao assessor de Planejamento Luiz Ivan dos Santos Silva apresentar detalhadamente o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias do exercício 2017, do município de Feira de Santana. Ele explicou que o objetivo da LDO é orientar a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA).

No que concerne a metas fiscais anuais, ele informou que a receita total prevista para 2017 é de R$ 1.103.557.934; em 2018: R$ 1.150.724.270 e 2019: R$ 1.225.588.643. “Quanto ao resultado primário em 2017: R$ 37.713.915; 2018:  R$ 10.488.611 e 2019: R$ 11.094.880. Já o resultado nominal em 2017: R$ 29.991.915; 2018: R$ 12.822.933 e 2019: R$ 10.222.878”.

Em relação à avaliação do cumprimento das metas fiscais do exercício anterior, o preposto da secretaria de Planejamento disse que a receita total prevista para 2015 foi de R$ 1.113.631.517,00 e a receita total realizada R$ 957.231.736,00, tendo uma variação de 14,04%. “Já a despesa fixada em 2015: R$ 1.113.631.517,00 e despesa executada R$ 964.000.024,00, variação de 13,44%”, pontuou.

Carneiro reclama de quebra do regimento interno e Ronny se defende

Vereador Ronny e José CarneiroO vereador José Carneiro (PSDB) criticou o fato de o presidente do Sindicato dos Agentes de Endemias ter utilizado a tribuna livre da Câmara de Feira de Santana para se defender de acusações feitas por edis, um deles o próprio. Carneiro chamou Roberto Carlos Santana de pelego e Isaias de Diogo (PSC) o acusou de mentir para a categoria. “Quero saber se consta do Regimento Interno da Casa que líder de associação pode fazer o uso da tribuna livre para fazer defesa pessoal”, questionou. Carneiro chamou a atenção inclusive da mesa diretiva da Casa para que isso não ocorresse demais.

Resposta do presidente

O presidente da Câmara, o vereador Ronny (PHS), ressaltou que desde que se tornou vereador sabe que qualquer dirigente de associação tem o direito de pedir a tribuna livre da Casa. O vereador Carlito do Peixe (DEM) ficou chateado com o discurso de Roberto Carlos e se retirou do plenário. “Jamais tirarei o direito legal do cidadão através de uma associação de subir a tribuna dessa Casa. Não percebi que o presidente da Associação estava atingindo colegas vereadores e se tivesse percebido não permitiria até por que não é isso não é do meu perfil e nem do meu caráter”, disse. Mesmo assim, o presidente pediu desculpas aos colegas.

Karoliny Dias

Tonhe reclama de ex-vereador

Vereador Tonhe Branco (PHS)

Vereador Tonhe Branco (PHS)

O vereador Tonhe Branco (PHS) reclamou de pedidos feitos por ele atendidos pelo prefeito José Ronaldo que um ex-vereador está tentando tomar para si. “Ele vai até os locais me chamar de mentiroso e dizer que não fiz nada. Chegou nos bairro do Feira IX e Aviário falando mal de minha pessoa, mas as pessoas me conhecem, sabem quem eu sou”, criticou. O ex-vereador citado por ele é Roberto Tourinho que ele acusa de não ter colocado uma pedra no bairro do Aviário mesmo com tantos mandatos. “Todos que me procuraram chorando, saíram sorrindo. Eu procuro resolver os problemas do povo”, concluiu.

Karoliny Dias

Vereador fala de cobrança de emplacamento e habilitação para cinquentinha

Vereador Roque Pereira (DEM)

Vereador Roque Pereira (DEM)

Sobre a cobrança a partir de hoje de emplacamento e habilitação para que utiliza as chamadas cinquentinhas, o vereador Roque Pereira (DEM) disse que os compradores desse tipo de motocicleta foi enganado. “Venderam a eles uma ilusão”, afirmou, referindo-se ao fato de que se vendia esse tipo de veículo com a propaganda de que com ele não se cobraria habilitação. De acordo com Roque, a cobrança que começa a partir de hoje pegou a todos de surpresa.

A multa para infratores começará a ser aplicada a partir de hoje. Conduzir um veículo sem habilitação é considerado infração gravíssima, com o valor de R$ 191,54 multiplicado por 3, totalizando R$ 574,62. Além disso, a punição inclui 7 pontos na carteira de habilitação e retenção do veículo.

Só pra lembrar: a cobrança foi aprovada no ano passado pela presidente Dilma Rousseff e adiada pelo Contran em março desse ano.

Cobrança é boa

O vereador David Neto (DEM) acha a cobrança de habilitação boa. “Vai diminuir a violência cometida por quem pilota esse tipo de veiculo e diminuirá também os acidentes de trânsito”, explicou.

Karoliny Dias

Vereador critica demora na DEAM de Feira

Vereador José Carneiro (PSDB)

Vereador José Carneiro (PSDB)

Falando sobre a violência contra a mulher, o vereador José Carneiro (PSDB) afirmou que as mulheres que prestaram queixa na Delegacia da Mulher de Feira de Santana no mês de maio, seus agressores foram intimados para prestar depoimento só em outubro. “E mesmo assim acreditamos nas instituições e que a segurança pública nesse estado vai bem, graças a Deus”, disse. carneiro ressaltou ainda que a segurança pública já vem ruim ao longo dos anos, não culpando especificamente o atual governo, mas que falta competência para gerir a área no estado.  “Está faltando tudo no estado, de equipamentos para os policiais militares a gasolina para as viaturas”, completou.

Karoliny Dias

Empresas agora atendem idosos nos bairros

Vereador Correia Zezito (PSL)

Vereador Correia Zezito (PSL)

O vereador Correia Zezito (PSL) lembrou uma reclamação sua às empresas que fazem o transporte coletivo de Feira de Santana, a Rosa e São João, de que era desumano os idosos chegarem ao ginásio de esportes da cidade de madrugada fazerem seu recadastramento para terem direito a gratuidade. De acordo com o vereador, o problema foi resolvido. “Eles fizeram melhor, estão indo aos bairros cadastrar os idosos para que eles não precisem chegar à fila de madrugada”, disse. Correia ressaltou que nos próximos dias as empresas estarão no bairro do Tomba e depois irão para o Jardim Cruzeiro.

Karoliny Dias

Pablo entrega ao Procon cópia da Lei que reduz tarifa de esgotamento sanitário

Pablo entrega ao Procon cópia da Lei que  reduz tarifa de esgotamentoO presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, vereador Pablo Roberto (PHS), durante reunião realizada ontem (31), com a superintendente do Serviço de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), Suzana Mendes, entregou uma cópia da Lei Promulgada Nº 326/2016, de sua autoria, que reduz para 40% o percentual cobrado de tarifa do serviço de esgotamento sanitário efetuado pela empresa concessionária responsável pelo serviço no município de Feira de Santana.

Durante a reunião, o edil informou que existem casos em que a Embasa cobra até 80% do valor da conta de água. “O serviço explorado pela empresa é através de uma concessão municipal e quem deve definir o preço da tarifa é o Executivo Municipal. O valor que a Embasa tem cobrado é abusivo”, declarou.

Como encaminhamento da reunião, Suzana Mendes disse que vai preparar a equipe técnica do órgão para que a Lei possa ser acatada o mais breve possível. Em caso de descumprimento da Lei, a empresa poderá sofrer penalidades como advertência, pagamento de multa ou até mesmo a cassação da permissão de exploração do serviço.

Sobre a Lei – Além da redução na tarifa de esgotamento sanitário – por tempo indeterminado, a Lei Nº 326/2016 estabelece que a empresa concessionária responsável pelo serviço, quando realizar alguma intervenção na tubulação, é obrigada a providenciar, no prazo máximo de dois dias, a recuperação da pavimentação, sob pena de multa diária no valor de R$ 50 mil, limitada a 30 dias.

Edvaldo pede ida de Borges Junior a Casa para dar explicações sobre o MAP

Vereador Edvaldo Lima (PP)

Vereador Edvaldo Lima (PP)

O Vereador Edvaldo Lima (PP) fez um requerimento convidando o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Junior, para que ele venha a Câmara de Feira de Santana prestar explicações aos vereadores e a população referente à segurança do MAP (Mercado de Artes Popular), que de acordo com o edil foi retirada.

Edvaldo disse que atualmente a segurança era feita particularmente, mesmo sendo essa uma obrigação da Guarda Municipal. “Uma taxa é cobrada aos permissionários para a manutenção do prédio. Atualmente essa taxa está sendo cobrada através de boleto bancário. Se o pagamento não for identificado no prazo estipulado, o nome do permissionário ficara sujeito ao SPC e Protesto de título. Para ter acesso a esse boleto é preciso que os permissionários assinem um contrato, que possui uma cláusula que diz: ‘é expressamente proibido ceder no todo ou em parte, vender, alienar, hipotecar e ou locar o imóvel, objeto da permissão de uso, bem como transferir a terceiros os direitos decorrentes do presente instrumento”.

O edil ressalta que para não ocorrer nenhuma dúvida é necessário à presença do secretário para que essas questões deverão ser esclarecidas. “Outra questão é a cobrança para utilizar o banheiro, onde os comerciantes precisam estar com o pagamento atualizado e se dará através da apresentação da carteira atualiza e tickets, caso contrário, não terá direito de fazer o uso dos banheiros que é público e o seu próprio local de trabalho, já para a população será necessário o pagamento para a utilização do banheiro de um local onde essa população já paga seus impostos”, completa.

Para o vereador há uma perseguição por parte da Secretaria com os comerciantes do MAP e com a própria população que frequenta o local para efetuarem suas compras.

O autor do requerimento deu suas explicações. De acordo com ele, é de suma importância a presença do secretário para esclarecer por que um Mercado Público, mantido pelo governo, cobra taxas dos comerciantes para mantê-lo funcionando.

“Quem não pagar, não tem direito de usar um banheiro público. Além disso, para pagar os comerciantes tem que assinar um contrato que vai de encontro aos seus interesses”, justificou. O mais grave para Edvaldo é que os evangélicos que trabalham no local estão sendo humilhados pelo atual secretário. “Ele persegue e ainda mandou os evangélicos do local me procurar”, completou.

O líder do governo, o vereador José Carneiro (PSDB), ressaltou que o requerimento não tem por que ou razão para a sua aprovação. “Não temos motivo e nem razão para aprovar um requerimento dessa natureza. Principalmente pelo secretário se rum homem competente e cumpridor dos seus compromissos”, disse.

Karoliny Dias 

 

Justiniano pede esgotamento sanitário antes da urbanização da Lagoa Grande

Vereador Justiniano França (DEM)

Vereador Justiniano França (DEM)

O vereador Justiniano França (DEM) chamou a atenção para o fato de que o esgotamento sanitário das moradias vizinhas a Lagoa Grande deveria ser feita antes de sua urbanização. De acordo com o vereador, as casas que não jogam seus dejetos na rede pluvial têm fossas que provavelmente contaminam as águas da lagoa. “Em minha opinião, deveria se fazer primeiro o esgotamento sanitário das redondezas para depois fazer a urbanização da lagoa para que depois ela não seja contaminada”, explicou.

Karoliny Dias

Adiado Encontro com o Presidente desta quarta

download (1)O Encontro com o Presidente de junho não acontecerá na primeira quarta-feira do mês, como de costume. O presidente do Poder Legislativo feirense, Reinaldo Miranda, Ronny (PHS) não estará na cidade na data em que deveria acontecer o evento. Portanto, o Encontro deste mês será realizado no próximo dia 08 de junho.

Maurício Carvalho vai a Casa dar explicações sobre aterramento de nascente da Lagoa Subaé

Secretário municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Maurício CarvalhoO atual secretário municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Maurício Carvalho, esteve na Câmara Municipal de Feira de Santana, cumprindo requerimento aprovado na Casa, para dar explicações sobre lagoas da cidade como a do Geladinho, Prato Raso e principalmente sobre uma obra que estaria aterrando uma nascente da Lagoa Subaé. Após quase uma hora de conversação entre os vereadores, o secretário foi chamado ao plenário.

Lagoa Subaé

O secretário explicou o questionamento principal feito pelos vereadores que é se existia licença ambiental para a construção que está sendo realizada pelo Atacadão da área. Segundo ele, no dia 4 de maio, após os estudos, e “sendo amplo em sua resposta”, Maurício disse que explicou que área encontra-se no bairro Santa Mônica II e com mais de 36 mil m². “No dia 29 de outubro do ano passado a empresa Atacadão solicitou a licença ambiental para a implantação do empreendimento e no dia 14 de novembro do mesmo ano foi publicada a licença no Diário Oficial, ou seja, a empresa desde o ano passado possuía a licença e o alvará de construção”, disse.
Subsídios

Com a denúncia de que aquela seria de preservação ambiental, a Secretaria suspendeu a obra no dia 12 de abril desse ano. “Fomos buscar subsídios maiores para tomar essa decisão”, disse. No dia 22 de abril o Atacadão apresentou um laudo assinado por Ligia Nunes Costa, geóloga e doutora e mestre em Geoquímica e Meio Ambiente, em que autoriza essa construção. Maurício disse que de acordo com a Lei Federal, deve haver uma distancia de 30 metros de uma nascente e essa construção tem exatamente 173.13 metros de distância, portanto cinco vezes maior do que preconiza a legislação. “Por isso houve a liberação para a construção”, completou.

MP e Inema

Na última quarta-feira (25), todo o processo do Atacadão, com estudos geológicos, foi encaminhado para o Ministério Público do Estado da Bahia e ao Inema pela Secretaria de Meio Ambiente. “Isso é uma demonstração clara de que o governo municipal não tem nada a esconder. Desta forma, acredito que todas as medidas necessárias foram tomadas por nós para que não haja qualquer tipo de dúvida”, destacou.

Karoliny Dias

Vereadores questionam secretário Maurício Carvalho

Vereador Pablo Roberto (PHS)

Vereador Pablo Roberto (PHS)

O secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Maurício Carvalho, esteve na Casa da Cidadania dando explicações sobre lagoas da cidade de Feira de Santana e licenças ambientais. Em sua fala, o vereador Pablo Roberto (PHS) disse que fica mais preocupado com a falta de sintonia entre a Prefeitura Municipal e o Ministério Público em situações como essa e ressaltou que algo precisa ser feito. “Nós vereadores também vamos dar entrada no Ministério Público para averiguar esse caso”, disse. Pablo denunciou ainda que caçambas de cascalho estão sendo levadas ao local. “Enviamos uma solicitação pedindo explicações à empresa sobre esse assunto”, justificou o secretário. E o presidente da Casa respondeu. “É uma pena que o senhor só enviou essa solicitação após a visita dos vereadores”.

O vereador autor da denúncia voltou a reafirmar as denúncias que fez antes na tribuna da Casa e questionou o fato de a Prefeitura ter emitido uma licença ambiental sem antes emitir um laudo ambiental. “Um estudo da UEFS comprova que aquela área é sim de proteção ambiental”, ressaltou. O vereador Beldes Ramos (PT) avaliou que seria prudente a suspensão da obra até que o Inema e o Ministério Público deem os seus pareceres. “Se isso não acontecer pode ser que até lá a lagoa já esteja morta”, decretou.

Karoliny Dias

Nery fala sobre possível paralisação dos rodoviários

Vereador Alberto Nery (PT)

Vereador Alberto Nery (PT)

O vereador e presidente do Sindicato dos Rodoviários de Feira de Santana Alberto Nery (PT) falou sobre uma greve que pode acontecer no sistema de transporte coletivo de Feira de Santana. De acordo com o vereador, se a paralisação acontecer, ele não quer ouvir de vereadores que o Sindicato agiu de forma abrupta sem comunicar a população. “Há dois meses enviamos nossa pauta de negociação as empresas e eles demonstram deboche com os trabalhadores alegando que o sistema de transporte de Feira de Santana dá prejuízo. Eles querem que a classe trabalhadora vá pedir a prisão dos que fazem transporte clandestino. Isso não é o nosso papel”, disse.

Karoliny Dias

Presidente do Sindicato dos Agentes de Endemias rechaça falas de vereadores

Presidente do Sindicato dos Agentes de EndemiasO presidente do Sindicato dos Agentes de Endemias Roberto Carlos Santana utilizou a tribuna da Câmara de Feira de Santana e falou sobre a greve da categoria que aconteceu no mês de abril. Roberto ressaltou que no dia 22 de abril a greve foi suspensa e que durante todo esse tempo não agrediu e nem xingou nenhum dos vereadores. “Chamar um vereador de judas não foi uma ação minha, mas uma ação dos agentes que são livres para reagir da forma que quiser”, disse. O presidente se referia as reclamações do vereador Isaias de Diogo (PSC) que é também agente de endemias.

Ele ainda lembrou a fala do líder do governo, o vereador José Carneiro (PSDB), que o chamou de pelego e chamou de ilegal a greve dos agentes de endemias. “Não houve ilegalidade. Ela só seria ilegal se a secretária de Saúde, Denise Mascarenhas, ou o prefeito José Ronaldo tivesse entrado na justiça contra ela. A greve é um direito nosso”, destacou.

Karoliny Dias

Vereador fala sobre terreno ocioso no Aviário

Vereador Tonhe Branco (PHS)

Vereador Tonhe Branco (PHS)

O vereador Tonhe Branco (PHS) falou sobre um terreno que existe no bairro do Aviário e que está sendo utilizado por pessoas que moram em casas precárias. Tonhe pediu ao prefeito José Ronaldo que fizesse uma visita ao terreno e o avaliasse já que ele pode servir para a construção de algum equipamento público. “Disseram que ele pertence a viúva do finado Zezé Falcão. No Aviário não tem área de lazer para os jovens praticar alguma atividade por isso peço ao prefeito que faça uma visita e avalie o terreno. Vim aqui hoje fazer esse apelo”, disse.

Karoliny Dias

Vereador atenta para silêncio de atual secretário sobre situação da Lagoa Subaé

Vereador José Carneiro (PSL)

Vereador José Carneiro (PSL)

Também falando sobre o aterramento de uma das nascentes da Lagoa Subaé por uma empresa, o vereador José Carneiro (PSDB) criticou o silêncio do atual secretário de Meio Ambiente, Maurício Carvalho. “Quem cala consente. Para mim o silêncio desperta algo que não se quer repassar. Para mim o secretário de Meio Ambiente deveria passar informações detalhadas daquela situação”, disse.

Carneiro ainda parabenizou o então secretário de Meio Ambiente, Roberto Tourinho, por não ter liberado a obra, que só foi liberada depois que Maurício Carvalho assumiu.  A obra foi liberada após a empresa dona da obra contratar uma outra para dar o parecer favorável para isso, o que o vereador considerou como um absurdo. “Quero acreditar que ninguém agiu de má fé, mas mesmo como leigo e a olho nu dá para ver que há algo de errado naquela obra”, concluiu.

Karoliny Dias

Correia pede que taxistas sejam incluídos em grupo de risco para H1N1

Vereador Correia Zezito (PSL)

Vereador Correia Zezito (PSL)

O vereador Correia Zezito (PSL) pediu que os taxistas sejam incluídos no grupo de risco para receber a vacina H1N1, já que eles trabalharão nas Olimpíadas que acontecerão esse ano no Brasil e por trabalharem com todos os públicos. “Muitos estão tentando comprar a vacina, por isso enviarei esse pedido do Ministério da Saúde para incluir os taxistas na próxima campanha. Farei isso através de requerimento”, disse o vereador.

Karoliny Dias

CÂMARA DE VEREADORES_somos parceiro_banner de site Política in Rosa - 500x500 gif


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia